23.12.07

Acabou. E mal começou.

Nos últimos dias, briguei muito com o Maple, programa que utilizo para resolver equações algébricas, mas não consegui chegar numa solução consistente para o problema do atraso de uma onda no grafo que estou estudando. Tenho um problema mais ou menos ao contrário: já encontrei um método aproximativo bastante rápido de ser implementado, porém para comprovar a eficiência deste, preciso compará-lo com a solução exata, que está se mostrando bastante complicada de obter, mesmo com todos os auxílios computacionais disponíveis. Fui para a última reunião com a Sandra de mãos abanando, e lá descrevi o que fiz até agora, as dificuldades que estou encontrando, e as alternativas que tenho para tentar contorná-las. Óbviamente (*) queria muito já ter obtido uma resposta e validado minha hipótese, mas estou encarando todo este trabalho como uma ótima ferramenta para "vender meu peixe": se a solução exata fosse fácil de ser obtida, o método aproximado não teria tanta valia.
(*) Grafia padrão Whiskas com acento no "o", contrariando, de propósito, a gramática tradicional.

Ainda na sexta à tarde, fizemos uma pequena festa de fim de ano na nossa sala. Levei um moscatel e brindamos ao fim do ano, à entrega da dissertação da Ana, às cadeiras aprovadas e projetos finalizados e tudo mais que deu certo nestes dois semestres. Claro que, sendo a última sexta-feira produtiva do ano, os laboratórios já estavam praticamente desertos, mas já faltaram taças... *Tim-tim!*

À noite, fui à janta de premiação da Federação Gaúcha de Ciclismo, num clube em Campo Bom. Tinha algumas fotos encomendadas para entregar, e esperava fazer uma cobertura da premiação para o ÁguasdoSul. Estava marcado para 20h, mas com algumas horas de atraso (eram 22h e não haviam entregue nenhum troféu) eu abortei a indiada e voltei para casa. Ainda tomei uma champagne com meu pai e minha irmã antes de capotar.

Sábado consistiu de acordar tarde, ler um pouco, almoçar um sushi com a Marilia antes dela entrar no trabalho, chimarrão com o Rocca no Parcão, mais leituras, e uma saída tardia para encontrar o Julio, vindo da California para passar as festas de fim de ano aqui em Porto Alegre. Nos encontramos na casa do John e da Joana, onde regamos a conversa com Patricias, Coca-Colas e algumas ameixas...

1 comment:

Benjamin said...

Grafia tradicional é a gramática anterior a 1976, quando "obviamente" realmente levava acento no "o".

Now me sers finished with reading all previous posts. Rb